Ufac integra comitiva do Acre em visita ao Ecossistema de Inovação de Florianópolis

Pensar a universidade para os próximos 20 anos é objetivo do projeto Ufac20 previsto no Planejamento Estratégico 2014-2023, que contempla como uma de suas ações a implantação do parque tecnológico em parceria com o Governo do Estado, alinhado ao Sistema Estadual de Ciência, Tecnologia e Inovação, e em sincronia com entidades e organismos que atuam em atividades afins.

Os esforços foram iniciados pelos parceiros a partir da carta de intenções firmada em 2013 com o propósito de fomentar a ciência, a tecnologia e a inovação no Acre, estando prevista a construção de um parque tecnológico capaz de impulsionar a economia acreana, aproximando o corpo técnico-científico, o setor produtivo e o poder público, estimulando o surgimento das empresas nascentes de base tecnológica (startup).

Florianópolis, considerada a capital brasileira da inovação, foi escolhida pela comitiva do Acre para uma visita técnica, por apresentar um ecossistema capaz de estimular o desenvolvimento criativo catalisador de idéias inovadoras que contribuem para a economia e o fortalecimento da comunidade.

A visita, realizada no período de 01 a 03 de junho, teve inicio pelo Instituto Stela, dedicado à pesquisa, ao desenvolvimento e à inovação de soluções em engenharia e gestão do conhecimento. Acompanhados pelo Deputado Federal Sibá Machado, o Reitor e o Pró-Reitor de Planejamento da Ufac, a Secretária e o Adjunto da Secretaria Estadual de Ciência e Tecnologia e, a Diretora Presidente da Fundação de Tecnologia do Acre (Funtac) foram recebidos pelo coordenador do Programa de Pós-graduação em Engenharia e Gestão do Conhecimento da Universidade Federal de Santa Catarina – Ufsc, Roberto Carlos Pacheco, que apresentou tema sobre a rede de inovação e o conhecimento sustentável.

foto1

Visita ao Instituto Stela, na foto a partir da esquerda, o Pró-Reitor de Planejamento da Ufac Prof. Alexandre Hid, o Reitor da Ufac Prof. Minoru Kinpara, a Diretora Presidente da Funtac Dirlei Bersch, o Deputado Federal Sibá Machado, o Coordenador Roberto Pacheco, a Secretária da Sect Renata Souza e o Secretário Adjunto da Sect Pascoal Muniz

Na Fundação Centros de Referência em Tecnologias Inovadoras – CERTI, a comitiva foi recebida pelo Superintendente Geral Carlos Alberto Schneider e pelo coordenador de desenvolvimento Eduardo Rezende que apresentaram o sistema CERTI, composto pelo Centro de Convergência Digital, Centro de Mecatrônica, Centro de Energia Sustentável, Centro de Metrologia e Instrumentação, Centro de Produção Cooperada, Centro de Empreendedorismo Inovador (Cei), Centro de Economia Verde e Centro Empresarial de Tecnologias Avançadas (Celta), a primeira incubadora do país.

O CERTI desenvolve produtos e soluções tecnológicas inovadoras – da concepção ao desenvolvimento do produto pronto para ser certificado e inserido no mercado, além de soluções em processos produtivos e industriais, soluções em economia verde, empreendedorismo e, ainda em Sistemas Inteligentes, após o recente credenciamento à Empresa Brasileira de Pesquisa e Inovação Industrial (EMBRAPII).

Visita ao CERTI – Fundação Centros de referência em Tecnologias Inovadoras

Vários cases dos projetos de inovação puderam ser vistos nos diferentes laboratórios, chamando atenção dos visitantes o protótipo do dispositivo Braille para facilitar a alfabetização e o acesso de estudantes cegos a conteúdos educacionais solicitado pelo MEC e desenvolvido com Parceria da UFSC-FEPESE.

Acessibilidade de Deficientes Visuais à Educação – Protótipo do dispositivo Braille

Após a apresentação do Ecossistema de Inovação de Florianópolis pela Coordenadora de Projetos de Parques Tecnológicos, Maria Gorete Hoffmann foram realizadas visitas a incubadora CELTA, ganhadora por três vezes (1997, 2006 e 2011) do Prêmio Nacional de Empreendedorismo Inovador, além dos Parques Tecnológicos Alpha e Sapiens Parque.

Para o Reitor Minoru Kinpara a visita foi extremamente positiva especialmente pela potencialidade que a universidade possui em contribuir para o desenvolvimento de um parque tecnológico em Rio Branco, por meio de pesquisas em diversas áreas, como a da biotecnologia moderna que engloba aplicações biológicas em saúde e biomedicina, na agricultura e na produção de insumos industriais.

Para o Pró-Reitor de Planejamento, a implantação do Parque Tecnológico contribuirá para o avanço científico, tecnológico e social da região amazônica, impulsionando ainda parcerias estratégicas com instituições públicas e privadas, objetivos presentes no Planejamento Estratégico da Ufac.

Informações sobre o Ecossistema de Florianópolis:

– A CERTI – Fundação Centros de Referência em Tecnologias Inovadoras foi criada em 31 de outubro de 1984, em Florianópolis, capital do Estado de Santa Catarina. Originou-se das atividades do Labmetro – Laboratório de Metrologia do Departamento de Engenharia Mecânica da UFSC – Universidade Federal de Santa Catarina. Além da própria UFSC, participaram da constituição da CERTI, como Entidades Membro, empresas privadas e públicas e órgãos dos governos federal e estadual. A CERTI é administrada por uma Superintendência e por Conselhos.

– Em 1986, surgiu em Florianópolis a primeira incubadora de base tecnológica do país, denominada quase uma década depois, de CELTA (Centro Empresarial para Laboração de Tecnologias Avançadas). Em 1998, consolidou e tornou referência nacional o modelo catarinense de incubação.

– As empresas geradas pelas incubadoras de Florianópolis têm recebido muitos prêmios, sendo que nas últimas 10 edições do Prêmio Nacional de Empreendedorismo Inovador, da ANPROTEC, em seis ocasiões uma empresa incubada ou graduada de Florianópolis foi considerada a melhor do Brasil.

– O Parque Tecnológico Alfa, implantado em 1993, possui 100 mil metros quadrados e mais de 70 empresas de tecnologia instaladas, materializando a proposta de um ambiente voltado para a inovação.

– O Sapiens Parque espaço de inovação, iniciado em 2002, está localizado no Norte da Ilha de Florianópolis, em uma área de 4,5 milhões de m², criado para a implantação de empresas e iniciativas inovadoras em tecnologia, turismo e serviços.

– Inovação e Empreendedorismo em Florianópolis, que está entre as melhores cidades do país para empreender: 600 empresas de tecnologia, 3 Parques Tecnológicos, 5 Incubadoras de Empresas , 16 Universidades / Faculdades, 8 Centros de Tecnologia, 7 Complexos Empresariais para Empresas de Tecnologia, Setor com maior arrecadação de impostos, Mudança do perfil econômico e cultural da região.

(Fonte: Proplan)

SOCIAL